15/02/2008

UMA HISTÓRIA DEDICADA AOS MEUS AMIGOS


Ontem foi o dia da amizade...
Você já pensou como seria triste, vazio, uma vida inteira sem amigos?
Eu nem consigo imaginar minha vida sem eles...minha vida sem vocês!
Então segue uma história, dedicada a você,minha amiga (o), que está sempre ao meu lado, deixando seu carinho nos e-mails, ligando para o programa, sendo minha companhia constante no TVX e que sem dúvida, deixa meus dias beeeeeeeeeeem mais coloridos!
Á vocês desejo o melhor da vida, o melhor das alegrias, o melhor das conquistas...OBRIGADA POR FAZEREM MINHA VIDA AINDA “MELHOR”!

“O MELHOR DOS AMIGOS!”
Serapião era um velho mendigo que perambulava pelas ruas da cidade.
Ao seu lado, o fiel escudeiro, um vira lata branco e preto que atendia
pelo nome de Malhado. Serapião não pedia dinheiro.
Aceitava sempre um pão, uma banana, um pedaço de bolo ou um almoço
feito com sobras de comida dos mais abastados.
Serapião era conhecido como um homem bom, que perdera a razão, a família, os amigos e até a identidade. Não bebia bebida alcoólica, estava sempre tranqüilo, mesmo quando não havia recebido nem um pouco de comida.
Dizia sempre que Deus lhe daria um pouco na hora certa e, sempre na hora que Deus determinava, alguém lhe estendia uma porção de alimentos.
Tudo que ganhava, dava primeiro para o malhado, que, paciente, comia e ficava a esperar por mais um pouco.
Não tinha onde dormir, onde anoiteciam, lá dormiam.
Aquela figura me deixava sempre pensativo, pois eu não entendia aquela vida vegetativa, sem progresso, sem esperança e sem um futuro promissor que Serapião levava.
Certo dia, com a desculpa de lhe oferecer umas bananas fui bater um papo com o velho Serapião.
Iniciei a conversa falando do Malhado, perguntei pela idade dele,
o que Serapião, não sabia. Dizia não ter idéia, pois se encontraram um certo dia quando ambos andavam a toa pelas ruas.
- Nossa amizade começou com um pedaço de pão - disse o mendigo.
Ele parecia estar faminto e eu lhe ofereci um pouco do meu almoço
e ele agradeceu abanando o rabo, e daí, não me largou mais.
Ele me ajuda muito e eu retribuo essa ajuda sempre que posso.
- Como vocês se ajudam? Perguntei.
- Ele me vigia quando estou dormindo;ninguém pode chegar perto que ele late e ataca.
Também quando ele dorme, eu fico vigiando para que outro cachorro não o incomode.
Continuando a conversa, perguntei:
- Serapião, você tem algum desejo de vida?
- Sim, respondeu ele - tenho vontade de comer um cachorro quente,
daqueles que a Zezé vende ali na esquina.
- Só isso? Indaguei.
- É, no momento é só isso que eu desejo.
- Pois bem, vou satisfazer agora esse grande desejo.
Saí e comprei um cachorro quente para o mendigo. Voltei e lhe entreguei.
Ele arregalou os olhos, deu um sorriso, agradeceu a dádiva e em seguida tirou a salsicha, deu para o Malhado, e comeu o pão com os temperos.
Não entendi aquele gesto do mendigo, pois imaginava ser a salsicha o melhor pedaço.
- Por que você deu para o Malhado logo a salsicha? - Perguntei intrigado.
Ele, com a boca cheia, respondeu:
- Para o melhor amigo, o melhor pedaço.
E continuou comendo, alegre e satisfeito.
Despedi-me do Serapião, passei a mão na cabeça do Malhado
e saí pensando com meus botões: Aprendi alguma coisa hoje.
PARA O MELHOR AMIGO, O MELHOR PEDAÇO!

2 Comentários:

Blogger Tamwc disse...

amigos pra sorrir
amigos pra chorar
amigos pra aconselhar
amigos a todas as horas

a todos os momentos
o que seria de nós sem amigos
amigos para a vida inteira
meus amigos

amigos para dizer " Adoro você"
amigos são especiais
companheiros e melhores amigos

amigos verdadeiros
Como é bom ter amigos
amigos são demais

Beijos
Tamara

16 de março de 2008 02:44  
Blogger Tamwc disse...

Amigo

Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta
De sol quando acorda.
De flor quando ri.
Ao lado delas,a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande,sem relógio e sem agenda.
Ao lado delas,a gente se sente comendo pipoca na praça.Tomando
sorvete.
Lambuzando o queixo de sorvete.
Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher.
O tempo é outro.
E a vida fica com a cara que ela tem de verdade,mas que a gente desaprende de ver.
Tem gente que tem cheiro de colo de Deus.
De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul.
Ao lado delas,a gente sabe que existem e que alguns são invisíveis.
Ao lado delas,a gente se sente chegado em casa e trocando o salto pelo chinelo.
Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso.
Ao lado dela pode ser abril,mas parece manhã de natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel.Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na terra,
Ao lado delas,a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza.
Ao lado delas,a gente se sente visitando um lugar feito de alegria.
Recebendo um buquê de carinhos
Abraçando um filhote de urso panda.
Tocando com os olhos da paz.
Ao lado delas,saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração.
Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa.
Do brinquedo que a gente não largava.
Do acalanto que o silêncio canta.
De passeio no jardim
Ao lado delas,a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo.
Corre em outras veias.
Pulsa em outro lugar.
Ao lado delas,a gente lembra que no instante em que rimos.
Deus está conosco,juntinho ao nosso lado.
E a gente ri grande que nem menino arteiro.

Rú,mando beijos para vc com gostinho de chocolate.
Adoro vc
Tamara

5 de abril de 2008 18:13  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial