19/01/2009

COMEÇANDO 2009 COM O PÉ DIREITO!!!!


Eiiiiiiiiiiiiiiii!
Estou de volta das férias e prometo este ano tentar escrever mais aqui no nosso cantinho...
Como foi de fim de ano? Aproveitou muito?
O meu natal e réveillon foram muito especiais. O natal eu passei em família, na minha terra Natal e o réveillon eu viajei com meus primos.Bom,né? Ainda mais eu que amo viajar...
Depois posto aqui algumas fotos para você conhecer os lugares que fui. Mas, é que recebi da minha amiga Eduiges um texto lindo, e eu gostaria muito de começar nosso blog em 2009 com essa mensagem. Espero que você goste!
Bjoooooooooooo

COMO SE ESCREVE....

Quando eu tinha somente cinco anos, a professora do jardim de infância pediu aos alunos que fizéssemos um desenho de alguma coisa que amávamos.
Eu desenhei a minha família. Depois, tracei um grande círculo com lápis vermelho ao redor das figuras.
Desejando escrever uma palavra acima do círculo saí de minha mesinha e fui até a mesa da professora e disse:

- Professora, como a gente escreve…?

Ela não me deixou concluir a pergunta.
Mandou-me voltar para o meu lugar e não me atrever mais a interromper a aula.
Dobrei o papel e o guardei no bolso.
Quando retornei para casa, naquele dia, me lembrei do desenho e o tirei do bolso.
Alisei-o bem sobre a mesa da cozinha, fui até minha mochila, peguei um lápis e olhei para o grande círculo vermelho.
Minha mãe estava preparando o jantar, indo e vindo do fogão para a pia. Eu queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para ela e disse:

Mamãe, como a gente escreve…?

- Menino, não dá para ver que estou ocupada agora?

Vá brincar lá fora. E não bata a porta, foi a resposta dela.
Dobrei o desenho e guardei no bolso.
Naquela noite, tirei outra vez o desenho do bolso. Olhei para o grande círculo vermelho, e peguei o lápis.
Queria terminar o desenho antes de mostrá-lo para meu pai.
Alisei bem as dobras e coloquei o desenho no chão da sala, perto da poltrona reclinável do meu pai e disse.

- Papai, como a gente escreve…?

Estou lendo o jornal e não quero ser interrompido.
Vá brincar lá fora. E não bata a porta.
Dobrei o desenho e o guardei no bolso novamente.
No dia seguinte, quando minha mãe separava a roupa para lavar, encontrou no bolso da calça, enrolados no papel, uma pedrinha, um pedaço de barbante e duas bolinhas de gude.
Todos os meus “tesouros” que eu catara enquanto brincava fora de casa. Ela nem abriu o papel. Atirou tudo no lixo.
Os anos passaram.
Quando tinha 28 anos, minha filha de cinco anos fez um desenho.
Era o desenho de sua (minha) família.
Sorri quando ela apontou uma figura alta, de forma indefinida e me disse:

- Este aqui é você, papai!

Olhei para o grande círculo vermelho feito por minha filha ao redor das figuras, e lentamente comecei a passar o dedo sobre o círculo.
Ela desceu rapidamente do meu colo e avisou:
Eu volto logo!
E voltou. Com um lápis na mão.
Acomodou-se outra vez nos meus joelhos, posicionou a ponta do lápis perto do topo do grande círculo vermelho e perguntou.

- Papai, como a gente escreve amor?

Abracei minha filha, tomei a sua mãozinha e a fui conduzindo, devagar, ajudando-a a formar as letras, enquanto dizia:
Amor... Amor, querida, se escreve com as letras T… E…M…P…O (TEMPO).

Conjugue o verbo amar todo o tempo.
Use o seu tempo para amar.
Crie um tempo extra para amar, não esquecendo que para os filhos, em especial, o que importa é ter quem ouça e opine, quem participe e vibre, quem conheça e incentive.
Não espere seu filho ter que descobrir sozinho como se soletra amor, família, afeição.
Por fim, lembre-se:
se você não tiver tempo para amar, crie.
Afinal, o ser humano é um poço de criatividade e o tempo…
…bom, o tempo é uma questão de escolha.”
(autor desconhecido)



Que em 2009 você dedique mais TEMPO PRA AMAR e ser amado...
Rúbia

Marcadores: , , , , , , ,

2 Comentários:

Anonymous TAMARA disse...

OI QUERIDA,QUE SAUDADE.MEU FIM DE ANO FOI LINDO,O NATAL EU PASSEI COM MINHA FAMÍLIA PATERNA E O RÉVEILLON PASSEI NO SÍTIO COM MINHA MÃE,FOI SÓ ALEGRIA.lEMBREI-ME DE PEDIR AO PAPAI DO CÉU PARA ABENÇOAR TODAS AS VÍTIMAS DE SANTA CATARINA.
BEIJOS
TE ADOROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO.

19 de janeiro de 2009 07:59  
Blogger Nhyah Magalhães disse...

Oiiii Rúbiaaaaaa!!!!
Estou tão feliz por encontrar esse cantinho!!!

Vou te contar uma história...
Início do ano passado, desempregada, numa tarde atoa, parei no seu programa, bem na hora da história, vc contava sobre "o Renatinho, que chorava quando pedia algo para o pai e não ganhava, até um dia ele achar que machucara uma tartaruga..."
Achei a história mais linda, pois estava numa linguagem mágica (a linguagem infantil), de lá pra cá, venho contando essa mesma história várias vezes para meus pequeninos (crianças do cantinho do céu, sobrinhos e amiguinhos).Hoje, trabalho numa escola na área do suporte gráfico, mas resolvi ir ajudar na sala de educação infantil e pra me preparar, vim até seu blog pra me inspirar, mas não tenha dúvidas de que a história que vou contar será a do Renatinho e a tartaruga...rs!!

Obrigada por me inspirar!!!
Obrigada por esse seu jeitinho carismático!!!
Que Jesus a abençoe sempre!!!!
Abraço!!

4 de fevereiro de 2009 03:15  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial