06/06/2010

RÚBIA CONTANDO HISTÓRIA

Desde pequenininha, minha mãe sempre me disse que "Alegria quando dividida, ela se multiplica..." e ela tinha razão!
Quando a gente pode dividir alguma coisa bem legal com alguém, parece que tudo fica ainda melhor!
Sabia que tem criança que não gosta de dividir suas coisas com seus colegas? Mas, sabe o que eu acho? Essas pessoas que não sabem dividir,nunca vão poder conhecer a "alegria multiplicada" e viver uma "alegria dobrada"! Por que dividir coisas,momentos,brinquedos,só faz o instante ficar ainda melhor, experimente e depois me conta o que achou!
Vou dividir com você uma história da Ruth Rocha que diz um pouco sobre isso...vamos ver se depois de ler você também vai pensar como eu!
Boa leitura!




MEUS LÁPIS DE COR SÃO SÓ MEUS
Ruth Rocha

A Lulu estava muito contente naquele dia.
É que era o dia do aniversário dela.
Quando ela chegou da escola já encontrou a mamãe preparando a festa.
O bolo já estava pronto, os brigadeiros, as balas e os pirulitos.
O papai estava enchendo as bolas e a tia Mari estava botando a mesa na sala.
Todos almoçaram na cozinha para não atrapalhar as arrumações.
Então Lulu tomou banho e vestiu sua roupa nova, que a mamãe tinha comprado para ela. E se arrumou toda e a mamãe botou nela um pouquinho de água de colônia.
O primeiro convidado que chegou foi o priminho da Lulu, o Miguel.
Depois chegou a Taís, o Arthur e o Caiã e todos os colegas do colégio.
E ficaram todos brincando no jardim.
Aí todos entraram para abrir os presentes.
Depois foram soprar as velinhas e cantar parabéns.
Lulu gostou de todos os presentes, mas o que ela mais gostou foi da caixa grande de lápis de cor que se abria feito uma sanfona e que tinha todas, mas todas as cores, mesmo.
Depois que todos foram embora a Lulu foi dormir e ela até botou a caixa de lápis de cor do lado da caminha dela.
Então, logo de manhã, a Lulu já se sentou na mesa da sala, pegou o bloco grande de desenho e começou a fazer um desenho bem bonito, com seus novos lápis. Aí chegou o Miguel, que veio passar o dia com ela.
Ele se sentou junto da Lulu e disse que também queria desenhar.
Mas Lulu não quis nem por nada emprestar os lápis a ele.
- Os meus lápis de cor são só meus! – ela disse.
A mãe de Lulu ficou zangada:
- Que é isso, minha filha? Os dois podem desenhar muito bem. Empreste os lápis para o seu primo!
Mas o Miguel já estava enjoado dessa conversa, e foi para fora andar de bicicleta.
A Lulu desenhou casinhas e desenhou bonecas e desenhou um pato e um elefante. E pintou todos os desenhos com seus lápis novos e mostrou para a mamãe. Mamãe disse que estavam todos ótimos, mas que ela guardasse os desenhos e os lápis que ela precisava preparar a mesa para o almoço.
A Lulu juntou todos os lápis, mas, em vez de guardar na caixa, que é o melhor jeito para se guardar lápis, ela botou os lápis em cima do bloco e foi para o quarto, equilibrando tudo.
Ela foi subindo as escadas, subindo as escadas, até que já estava chegando lá em cima, quando ela perdeu o equilíbrio e deixou os lápis caírem todos escada abaixo. Os lápis rolaram pela escada e foram batendo, batendo, batendo nos degraus.
A Lulu desceu as escadas e viu que todas as pontas dos lápis estavam quebradas. Então ela começou a chorar, que os lápis estavam estragados e que nunca mais ela ia poder desenhar. O Miguel, que estava brincando lá fora, veio correndo apara ver o que tinha acontecido.
Então ele disse à Lulu:
- Não chore não, Lulu, eu vou buscar meu apontador lá em casa e eu aponto todos os seus lápis. E ele foi e logo ele chegou com o apontador.
O Miguel apontou todos os lápis da Lulu.
Então a Lulu convidou:
- Miguel, você não quer desenhar comigo?
E o Miguel veio e eles fizeram uma porção de desenhos, e o Miguel ensinou a Lulu a fazer um automóvel e a Lulu ensinou o Miguel a fazer um elefante. Aí o Miguel ensinou a Lulu a fazer um foguete que voava direitinho. E a Lulu ensinou o Miguel a recostar umas bonecas engraçadas.
E a Lulu se divertiu muito mais do que quando ela ficava desenhando sozinha...



...Ainda bem que a Lulu descobriu como é bom dividir seu material com as pessoas que gostamos,né? E você, costuma emprestar para seus colegas seus brinquedos também?
Beijos e Beijocas,
Rúbia

Marcadores: , , , , , , , ,

2 Comentários:

Anonymous Analua disse...

Oi Rúbai td bem ????
é mesmo ser engoista não esta com nadaaaaaaaaaa..quando agente é egoista agente so perde agente tem mas é que dividir as coisas com as pessoas mesmo pq não tira pedaço emprestar alguma coisa qualquer as pessoas não é mesmo ????é mas algumas coias agente nçao pode emprestar como nossas coisas intimas ne Rúbia rara
bejokas,
Analua

14 de junho de 2010 15:43  
Anonymous Tamara disse...

Essa história é muito linda Rúbia,vou passar pra frente tá.
beijos

22 de junho de 2010 06:05  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial